sábado, 31 de dezembro de 2016

Ciclista Nato

Sejamos ciclistas natos
A sermos completos
Pelas próprias escolhas
E não movidos pelo hobby
Da comodidade e do medo.
A vida requer coragem
Para atitudes transformarem-se
Em VIDA
e não morte.

( Aline Rodrigues )

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Amor Cheiroso

Uma foto
Pode ser uma vida,
Desde que
Perfume os pés e as mãos
Do coração
De Amor .
Assim , a caminhada
Se torna à prova de aspas .

( De Aline Rodrigues )

terça-feira, 29 de novembro de 2016

A Valia do Conteúdo

Ela só precisa de significado ,
Pra grifar a estrofe mais relevante
E chamativa do livro da vida .
Sem conteúdo,
A leveza do pote
Cede ao chão.

( Aline Rodrigues )


segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Nascer é Fazer Valer

Não construa apenas uma árvore de Natal ...
Dê significância .
Para cada ornamento inserido,
Alocar a importância
Do que lhe dá vida.
Papai do Céu nasceu ,
Festejemos , nasçamos também
De novo .
Para um mundo mais digno
De aplausos ,
De menos maldade lançada ,
E de conformismos mútuos.
Nenhum ser humano sorrirá
Enquanto almejar o mal.
Deus plantou amor,
Precisamos dar frutos
Não derrubar árvores.

Feliz Natal
É feliz ações

( Aline Rodrigues )

sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Vestir o conteúdo

Mude o endereço de si mesma,
Mas leve sempre a roupa
Que melhor lhe veste -
Sua essência ...
E residirás em ti mesma.

( Aline Rodrigues )

domingo, 30 de outubro de 2016

O Ranger da Porta

Que o sorriso 
Tenha sempre a porta aberta 
Para brisa.
E que o mesmo sorriso
Tenha sempre a porta fechada
Para não leveza da mesma brisa . 
Abrir ou fechar 
Implica amar.

quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Pessoas que Significam

Quando o coração é puro, 
Fornece às veias do mundo,
Significado
E não mera presença. 

( Aline Rodrigues )

segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Resposta à Estima

Preze sempre em obter respostas.
Incógnitas são fundamentadas em porquês.
O mundo só alimenta e adota
Esperanca que aprende a falar .

( Aline Rodrigues )

quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Posologia contra Maldade

Quem tem Deus nas atitudes,
Faz da loucura alheia,
Cimento a construir altar .
Quanto mais maldade,
Mais auto se enterra
Uma personalidade inquieta.

( Aline Rodrigues )

terça-feira, 4 de outubro de 2016

Loucura Opcional

Estenda a mão
Também aos loucos .
Eles não sabem
O tamanho da profundidade
Do poço das ilusões que cavam.
As escolhas se faz no singular,
Se paga no plural,
Mas, não resulta no conjunto.
Toda ação de benefício próprio
Carrega um caminhão de lágrimas.
O ser desprovido de maturidade
Vê oportunidade malévola
Até nas auréolas de anjos .
Façamos parte do bem
Que o grito de guerra emudece .
E se não calar, a vida adesiva lição.
Hospício para o tipo,
Seria nomeado "RESSUSCITAR".
Que as consequências do mal,
Se tornem comprimido eficaz
A curar tamanha psicose .
Porque, na vida só vive de fato
Quem tratado
Com antibiótico correto.


sábado, 1 de outubro de 2016

02 anos de um motivo


O Arco-íris
Só dá tesouro,
Quando da fonte
Brotar saudade.
Do 1º respirar ao sempre,
Tu esticarás minha sorte.
Milagre da vida
É ter motivo
Que lhe caiba
Na caixa dos sonhos.
Mesa farta é,
Quando comida é fundamento
E não mero sustendo.
Toda fome de amor
É paga
Do bolso Divino.
E sua dívida
Será sempre AGRADECER.

( Aline Rodrigues )


quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Inveja Camuflada

Senhor,
Livrai a mim
É a todos que me compõem
Da inveja calçada de bem
E dos descalços de Tua luz.
Porque, gente ruim
Zela às perdas alheias .

( Aline Rodrigues )

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Economia Proibida

Que na sua vida ,
Haja sempre a chance
De pagar a conta de seus medos
Com todo amor que puder
Não economizar.

( Aline Rodrigues )

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Conexão Desconexa


Gente que só vive na internet,
Merece gente tatuada , de igual, por internet.
Casal de ilusões conectados 24h por vida .
A felicidade perdura até a desconexão do outro , a conectar-se com mais outro e mais outro do outro sem fim.
Corrente esta
Perfeita, de imperfeições .
Que sempre haja bateria
Pra tantos aparelhos quebrados.
Para estes,
Não existe autorizada
Que os conserte .

( Aline Rodrigues )

domingo, 18 de setembro de 2016

A Verdade sabe Nadar



Serdes vós, bom exemplo
E a seguir-te estarão .
Serdes vós, mau exemplo
E a seguir-te também estarão.
Escolha é classe
Que independe de dinheiro.
Quem muito se acha
Perde o prumo de valia maior:
Respeito.
Que você seja lembrado
Pela correnteza que enfrentou quando vivo.
E que toda remada seja fôlego,
Diante dos afogamentos impostos.
A vida não é pra quem sabe nadar.
É pra quem é atleta náutico.
Mas, por honra a humildade e respeito ,
Prefere se banhar no bem.
Olhar pra trás , afoga.
Olhar pra frente, angústia.
E olhar pra hoje ...
Salva-se a si mesmo
Das redes que o mundo nos lançam.
Tudo que você almejar na vida,
Se não estiver enroscado em você mesmo antes , nunca poderá ser seu nenhum resultado.
Banhe-se do que quer
Perfume-se do que sonha,
E vista o que não vá lhe espetar.
Verdade é o colete de salva vidas,
Único e exclusivamente,
Para quem sabe nadar.
Porque, quem não sabe ,
Adoração tem
Em tentar puxar ao fundo,
As suas lutas.
E quando quiserdes tu
Afogar a ti mesmo,
Não estenda sua mão
Em pedido de socorro.
Pois quem já quer,
Já faleceu.
Tirar uma alma do mundo que não sua,
É comprovação
De que você FINGE nadar.

( Aline Rodrigues )

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

Obesidade de um Pássaro



Adeptos do modo on-line
Inimigos da vida off-line.
Invisibilidade respira
Realidade padece .
Abrace o que se tecla,
Mas, aguente
O que se tinha .
Pássaros famintos
Se perdem na busca.
Passados satisfeitos
Se acham em si mesmos.
Se voar demais
Cai,
Se voar de menos,
Vive .

( Aline Rodrigues )





sábado, 13 de agosto de 2016

Ver Sentindo


A dor da injustiça
Doe mais na causa
Do que na consequência.
Defender uma verdade
Diante de um bloqueio,
É como tentar dar visão
Ao já nascido cego.
Mesmo que veja,
A insegurança
Lhe será parceira
Até o dia que repor aos olhos
O que sempre lhe foi abrigo...
Os seus sentidos.

( Aline Rodrigues )

sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Ditadura do Sentimento


Há ditar
Para amar ?
Se seguem regras
Ou escolhas se fazem ?
Comparar a forma
É equivaler o preço ?
Quando o valer é maior?
Distinção qualitativa haveria ?
Pôr em balança afetividade,
Se fosse produto comercial,
Mais valeria o de maior preço?
Para muitos "sim"
Para poucos "não".
Assim, pois,
Demonstrar menos afeição
É amar a menor ?
Aquém se torna
Quem aponta julgar
À individualidade
Do sentimento.
Nem todo verde
É raiz frutífera.
E nem toda seca
É desprovida de vida.
Amar
Só é incondicional
Quando única chave
Reconhece várias portas.

( Aline Rodrigues )

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Calejar da Vontade

Quando seus pés
Não forem suficientes...
A caminhada do querer
Até o poder
Não será permitida .
Calo alheio
É dor invisível .


domingo, 31 de julho de 2016

Sopro da Saudade



Um mês similar a um século.
Tudo se veste de saudade,
Quando despidos estamos
Pela falta.
Contudo, a unicidade
Do antes dela
Na terra,
Nos acalenta o pranto.
A saber que agora,
Seu prazo de luz,
É a eternidade.

( Aline Rodrigues )

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Remar de um Afeto

No nosso barco
Há um pequeno remo.
Sem ele
Nossas forças braçais
Naufragariam.
A nossa âncora se foi
Mas, nos deixou
A melhor companhia do mar,
A inocência.

( Aline Rodrigues )

terça-feira, 5 de julho de 2016

Anonimato do Óbvio

Não se iluda
Com o que não for
Significância.
Permita-se
Ao afago da realidade.
Os mais caros verbos...
Investimento de poucos.

( Aline Rodrigues )

domingo, 3 de julho de 2016

Biografia do Sorriso de uma MÃE

Em 01/07/16
A estrela mais discreta
E, ao revés, mais iluminada
Não mais ofusca
Brilho à terra.
Seu fervor de luz,
Agora restrito aos céus.
Doou a si própria.
Ela nunca foi dela mesma.
Seu coração era vívido
Em veias alheias.
Pois, doação
Era seu melhor vestuário.
Escondeu dores enfermas
Pelo prezar à solicitude.
Seu esposo, seu empenho;
Filha Amanda, seu cuidado;
Filha Aline, sua voz;
Seus cachorros, seu apego.
E seu neto ...
A única dor que nunca teve.
Nada desvanecerá
Do seu eu em nós.
Porque,
Tiraste partes de si aos poucos,
Deixando tudo nas mãos
Daqueles que atentariam
Para o cuidado da sua eterna
PERMANÊNCIA.

( Aline Rodrigues )

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Pobreza Farta

Preferível é
Passar fome com valores,
A arrotar ilusões .

( Aline Rodrigues )

segunda-feira, 30 de maio de 2016

IR Ficando

Nem sempre
Ir embora
É se despedir.
Eu saio de perto
Sempre com você estando.
Deus nos fabricou
Sem prazo de validade.
Que vingue um dia
Nossa eternidade.
Meu código de barras,
Só você consegue ler.
O que lhe sou,
Ninguém nunca adquiriu.
Só depende de você,
Este amor
Chegar em seu endereço.

( Aline Rodrigues )

quinta-feira, 26 de maio de 2016

Lição de um Filho

Meu filho
Mudou o endereço de mim mesma.
Por tempos meu eu era sem teto.
A fome de significados reinava.
Além de casa e respostas,
Hoje não passo fome,
Me alimento fartamente
De valores.






quinta-feira, 14 de abril de 2016

Beija-flor


Beija-flor,
Cuidado a não murchar
Essência da Flor presente,
Batendo asa ao passado.
Se vai voar,
Se lembra antes
Que Flor se renova.
O que era, não mais será.
E o que é,
Será teu novo passado.

( Aline Rodrigues )


segunda-feira, 11 de abril de 2016

Caminhar do Medo

O que você pode perder para o MEDO . . . 
Você pode ganhar para o NUNCA,
O nunca mais .

( Aline Rodrigues )








quarta-feira, 6 de abril de 2016

Pouso Amor se Faz

Que haja pouso
Sem ser belisco;
Que haja vôo,
Sem ser necessário.
Que haja canto,
Sem ser desgaste.
Que haja afeto,
Sem ser de fome.
Que haja estranheza,
Sem ser de si mesmo.
Que haja cuidado,
Sem ser obrigação.
Que haja afeto,
Sem ser imposto.
Que haja flexibilidade,
Sem ser de medo.
Que haja moradia,
Sem ser prisão.

( Aline Rodrigues )

segunda-feira, 4 de abril de 2016

Adorado Batom Vermelho

Só o que estiliza
Em moda
O coração,
É o que vingará
no batom vermelho!

( Aline Rodrigues )

A Cor da Incógnita

De Batom Vermelho
A Incógnita
Tem mais Ênfase!

( Aline Rodrigues )

domingo, 3 de abril de 2016

Sim, Maus Modos

Feche a porta na cara
Se preciso for.
Não existe educação
Para infelicidade.

( Aline Rodrigues )

Canibalismo Permitido

Quando a vida lhe sorri de forma tão escancarada com os dentes, você mais pensa se tratar de canibalismo, não de sorte!
VIRE ALIMENTO DELA !

( Aline Rodrigues )


quinta-feira, 31 de março de 2016

Quando Ler é Escutar


Um livro é encerrado quando...
Não estimamos a leitura;
A confiança não se convenceu;
Apesar do desprazer com a trama,
Empurram-nos “obrigação” 
Ladeira abaixo 
Até o desfecho 
Dos últimos capítulos;
Colhemos outro livro 
No qual sua contracapa 
Cante conteúdo 
Muito prezado em ouvir.

O diferir de todo porquê
Está em posse 
De nossas escolhas.

Só escutamos uma leitura,
Se ela atentar de ser elogiável,
Não meramente lida.

No marchar da vida
Se não tivermos boa leitura em mãos, 
Vetaremos atenção impecável 
A qualquer novela que seja. 

Vários livros expostos,
Manuseio de alguns,
Apreciação de poucos,
Favoritismo de um só.
A unicidade é cara, 
Em vastidão 
São os desencontros gramaticais na vida.

O real apreço da busca,
Ditará a releitura do enredo
Em incessante apreço
SE for VERÍDICO.
Porque,
Ficção só soma com ilusão.

( Aline Rodrigues )

quinta-feira, 24 de março de 2016

Sabedoria Mansa


O lema interior 
Já regeu 
Todas as regras prioritárias. 
O verbo crer 
À frente de outro qualquer. 
A corrida maluca da vida
 É vencida pela certeza, 
Não pela velocidade.

(Aline Rodrigues)



quarta-feira, 16 de março de 2016

Nudez Vestida

Vista-se de Vontade para
Despir-se de Realizado.

( Aline Rodrigues )

sábado, 12 de março de 2016

Alma Que Dá Vida

O que tenhas em mãos,
Primeiro tenhas na alma.
Assim, o que lhe atina querer,
Dará vida ao seu pulsar cardíaco.
 
( Aline Rodrigues )

segunda-feira, 7 de março de 2016

Conceder à Vibração

Quando dois querem e 
Tornam possível 
Uma só realidade .
Chave concedida 
Ao sentimento 

( Aline Rodrigues )

domingo, 28 de fevereiro de 2016

Precisão do Querer

Quando houver 
Vontade íntegra,
Obedeça!
Fugir,
Já não é 
Mais argumento !

( Aline Rodrigues )

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Destino Valioso

Melodia comprada pelo destino, 
Pintada pelo acaso.
Desembrulhada surpresa !

( Aline Rodrigues )